Ato de Crueldade, pai tortura os próprios filhos


Dois meninos, sendo uma de 07 e a outro de 13 anos de idade foram brutalmente torturados pelo próprio pai, neste ultimo domingo no município de Theobroma. O agressor Luzair de Castro, 34 anos, mais conhecido no município como “Cachimbo”, teria iniciado a revoltante atrocidade contra seus filhos, após o suposto desaparecimento de uma carteira, ocorrido dentro de sua residência. De acordo com informações relatadas pelas vítimas à Polícia e ao Conselho Tutelar, Cachimbo teria iniciado a sessão de espancamento por volta das 19 horas deste domingo, acertando violentamente as pernas de seu filho de 7 anos com uma ripa. Logo em seguida, o agressor tirou a roupa do menino de 13 anos, amarrou seus pulsos para trás, o amordaçou, colocou um venda em seus olhos e o pendurou de cabeça para baixo em uma árvore, iniciando então uma sessão de selvageria, desferindo vários golpes com um pedaço de madeira em várias partes de seu corpo. O menino relatou ainda que após estas terríveis agressões, seu pai esquentou um ferro e queimou sua coxa esquerda. Em seguida ainda nu, amarrado, amordaçado e vendado, foi colocado em cima de um formigueiro “Lava-pés”. Ainda não satisfeito com as agressões, o torturador o asfixiou, tampando sua boca e seu nariz até que este viesse a desmaiar.

A mãe das crianças informou a polícia que ao chegar na residência se deparou com seu filho desmaiado no colo do agressor, sendo levado para o banheiro. A criança só retornou a consciência após uma ducha fria, além disso, ele ainda foi obrigado a tomar banho de sal. Ao término da tortura física e com muita dor o menino foi trancafiado em um cômodo da casa, o qual o agressor ligou um aparelho de som em um volume bem alto para que os vizinhos não escutassem os gemidos do garoto. Toda ação também foi presenciada por uma filha do casal de 9 anos de idade.

A tortura foi denunciada a polícia e ao conselho tutelar por vizinhos, que relataram que está não é a primeira vez que as crianças sofrem estas agressões. Segundo a mãe das crianças, Cachimbo é um homem muito violento e frequentemente os espanca, e sempre os ameaça de morte se eles procurarem a justiça.

O agressor até o presente momento não foi encontrado pela polícia. As crianças foram conduzidas pelo Conselho Tutelar à Delegacia de Polícia Civil em Jaru e posteriormente foram levadas para o Lar do menor, onde permanecerão até que a justiça tome as providências cabíveis.

Fonte: jaruonline.com.br