BREAKING NEWS
latest

16/03/2011

Piadas sobre tsunami na web geram indignação e até perda de emprego


Piadas e críticas sobre as vítimas do terremoto e do tsunami que atingiram o Japão despertaram reações indignadas nos últimos dias.
Um dos casos mais polêmicos trata de um vídeo em que a estudante Alexandra Wallace, da Universidade da Califórnia, critica e zomba dos colegas asiáticos que utilizam a mesma biblioteca que ela e que, pelo telefone, buscam notícias sobre a tragédia no Japão. A reitoria condenou publicamente as declarações.
De acordo com um jornal da universidade, ela recebeu ameaças após a divulgação do vídeo e se desculpou pelas declarações. Até então anônima, Alexandra foi vista por mais de três milhões de pessoas no You Tube.
Em outros casos, os autores de comentários considerados ofensivos são pessoas que já eram famosas. Um deles é Alec Sulkin, roteirista do seriado de comédia americano "Family Guy". Ele pediu desculpas depois de fazer piada ligando o terremoto ao ataque japonês à base americana de Pearl Harbor, no Havaí, em 1941. Cerca de 2,5 mil pessoas morreram no ataque.
“Se você quiser se sentir melhor sobre o terremoto no Japão, dê um Google em 'número de mortos em Pearl Harbor”, escreveu no Twitter. Após críticas, ele apagou a mensagem e se justificou. "O número de mortos ontem era de 200, hoje é de 10.000. Me desculpe pelo tweet insensível. Foi apagado", escreveu.
Também foi por meio do Twitter que o rapper 50 Cent fez comentários sobre a tragédia.
"[Uma] onda vai atingir às 8h da manhã e daí loucos meninos brancos vão tentar surfar", escreveu , em referência aos alertas que a costa oeste americana estava emitindo sobre o risco de o tsunami chegar aos Estados Unidos. 50 Cent disse depois que alguns de seus comentários no serviço de microblog são “ignorantes” e que os publica pelo “choque moral”.
O comediante Gilbert Gottfried, que chegou a atuar no programa Saturday Night Live, perdeu o posto de garoto-propaganda dos comerciais da empresa de seguros Aflac após fazer piadas no Twitter, segundo informações do site Digital Journal. Ele fazia a voz de um pato, mascote da empresa, desde 2000.
“O Japão é realmente avançado. Eles não vão para a praia. A praia vem até eles”, escreveu. A empresa repudiou os comentários do comediante e disse que irá procurar outra pessoa para os próximos comerciais.
Com informações da AFP.
« ANTERIOR
PRÓXIMA »

Nenhum comentário