BREAKING NEWS
latest

22/10/2018

7 CRIMES TÃO PLANEJADOS QUE VOCÊ NÃO ACREDITAR QUE ACONTECERAM


Se você fosse cometer um crime hoje, qual seria a primeira coisa a se fazer? Muita gente arrumaria as armas, uma equipe ou mesmo faria um assalto sem pensar, mas as pessoas inteligentes primeiro fariam um planejamento. Bom, muitos crimes cometidos ao redor do mundo foram cometidos por pessoas, digamos assim, quase geniais. Um deles inclusive foi cometido aqui no Brasil.
A gente resolveu trazer para os nossos leitores essa lista com os detalhes de crimes que foram muito bem planejados. Então, caros amigos, confiram agora a nossa matéria com os 7 crimes tão planejados que você não acreditar que aconteceram:

1 - Roubo ao Banco Central do Brasil, em Fortaleza

Um dos maiores roubos a bancos no mundo aconteceu aqui no Brasil, na cidade de Fortaleza. A equipe pensou em cada detalhe, inclusive eles alugaram uma casa a um quarteirão de distância de uma agência do Banco Central do Brasil. A casa, supostamente, era para ser sede de uma empresa de jardinagem. Eles criaram logo, fizeram anúncios do serviço e até distribuíram material promocional pelo bairro.
Depois de construir uma espécie de "base", os bandidos passaram três meses cavando um túnel com eletricidade e até ar-condicionado. Os ladrões levaram cerca de R$ 164,7 milhões. Muitos foram presos, mas boa parte do dinheiro não chegou a ser recuperada.

2 - Grande roubo em Estocolmo

Uma gangue de ladrões invadiu o depósito da G4S na área de Västberga, em Estocolmo, na Suécia. O depósito fornece dinheiro para muitos dos caixas eletrônicos em Estocolmo. Os ladrões atacaram no dia 23 de setembro, presumivelmente porque o depósito estaria bem abastecido em antecipação para 25 de setembro, o dia do mês em que a maioria dos suecos recebe seus salários mensais.
Antes de atacar, os ladrões roubaram um helicóptero. Um pouco depois das 5h da manhã, homens mascarados desceram do helicóptero para o telhado do depósito, abrindo uma janela e usando explosivos para avançar para a área onde o dinheiro estava armazenado. Enquanto o helicóptero sobrevoava o prédio, os ladrões levaram vários milhões de dólares em dinheiro.
Os ladrões realmente pensaram em tudo. Eles bloquearam as entradas ao redor do depósito com hastes de metal, dificultado a chegada da polícia ao local. Eles também colocaram falsas bombas ao redor do heliponto da polícia, impedindo uma perseguição aérea. Alguns dos suspeitos foram presos, mas muitos dos que participaram do crime continuam à solta.

3 - Um crime quase perfeito

Eddie Tipton é um T.I. e há 12 anos era funcionário da Associação de Loterias Multiestatual. Todo mundo dizia que ele morava em uma casa que não condizia com seu salário, mas ele disse que fazia muitas economias para conseguir a casa dos sonhos. Bom, um dia ele foi pego comprando um bilhete de loteria premiado de US $ 16,5 milhões, que ele tentou reivindicar por meio de um advogado.
O caso foi investigado e foi constatado que ele tinha muitos membros da família e amigos que ganharam na loteira. Ele revelou como era feito o seu esquema. O cara tinha inserido o código no gerador de números aleatórios na loteria, usado para selecionar os números vencedores. Em certas datas, ele restringiu a entrada usada pelo gerador de números aleatórios, reduzindo o conjunto de números vencedores de mais de 10 milhões para algumas centenas de combinações, o que ele forneceria a um membro da família ou amigo para jogar.

4 - Inspiração em filme

Inspirados no filme "The Town", um grupo de bandidos tentou roubar 200 mil dólares de um negócio de desconto de cheques de Nova York. No filme, os ladrões se vestem de freira e cometem assalto a mãe armada. Assim como no filme, Akeem Monsalvatge, Edward Byam e Derrick Dunkley arrumaram máscaras de látex para esconder as suas identidades na hora de cometer assaltos.
Eles assaltaram o local e conseguiram fugir com sucesso. Porém, no lugar onde eles tinham mandado fazer as máscaras, foi encontrado um e-mail que um dos réus, Edward Byam, havia mandado. O e-mail elogiava o realismo das máscaras da empresa. Depois, os outros dois acusados haviam surgido como suspeitos para a polícia após uma série de compras extravagantes, como roupas da Gucci e da Louis Vuitton e um relógio Rolex.

5 - A falsa Orquestra Filarmônica de Moscou

Em 2000, milhares de pessoas fãs de música clássica em Hong Kong foram a shows lotados da Orquestra Filarmônica de Moscou. As apresentações receberam elogios dos críticos e foi o maior sucesso. O único problema é que a Orquestra Filarmônica de Moscou estava na Europa e não em Hong Kong.
Na verdade, a Orquestra Filarmônica de Moscou era apenas um grupo de músicos improvisados, o que fez com que a cidade de Hong Kong fosse chamada de "cidade de falsificadores". O maestro da verdadeira orquestra disse o seguinte: "É um grande escândalo em Moscou, muito perturbador. Enquanto isso, os organizadores dos shows e o governo de Hong Kong (que ajudou a promover o show), continuaram a insistir que os shows não eram uma farsa, já que alguns membros da Orquestra Filarmônica de Moscou haviam realmente se apresentado".

6 - Acusando a ex

Quando sua ex-namorada o acusou de estupro e se recusou a desistir de suas pretensões, Jerry Ramrattan, um homem obcecado por dramas criminosos na TV e que alegou ser um investigador particular, lançou um esquema elaborado para se vingar. Ele acusou sua ex, Seemona Sumasar, de uma série de roubos que nunca ocorreram, treinando testemunhas falsas para identificá-la como sua agressora e para fornecer detalhes para ressaltar sua culpa.
Sumasar insistiu em dizer que era inocente, mas foi presa e detida. Sua fiança era de 1 milhão de dólares, mas como ela não tinha dinheiro para pagar, ficou 7 meses presa. Mas quando um informante se apresentou, dias antes de Sumasar ser julgada, o plano de Ramrattan foi desvendado. Quando a polícia verificou os registros telefônicos, eles descobriram que Ramrattan estava em contato com todas as supostas testemunhas, que acabaram confessando à polícia. Sumasar foi libertada e Ramrattan foi condenado por mais de 10 acusações.

7 - Roubo de sapatos

A polícia da Suécia ficou confusa com uma série de roubos de sapatos de grife. Embora os sapatos tivessem um forte valor de revenda e fossem fáceis de transportar, os ladrões estavam roubando apenas os sapatos de amostras - que eram todos sapatos do pé esquerdos. Depois de repetidos furtos na cidade sueca de Malmö, incluindo um incidente em que um par de ladrões pegou sete sapatos de uma única loja, os lojistas e a polícia desenvolveram uma teoria sobre o que estava acontecendo.
Enquanto as sapatarias suecas exibem sapatos do pé esquerdo, os sapatos do pé direito são usados ??para exibições na Dinamarca, então os ladrões provavelmente combinavam com os sapatos do pé esquerdo da Suécia com os sapatos do pé direito da Dinamarca, uma abordagem que o superintendente da polícia de Malmö ficou impressionado.
E você, conhecia todos esses crimes quase perfeitos? Comente!
« ANTERIOR
PRÓXIMA »

Nenhum comentário