Haddad vira réu por corrupção em processo derivado da Lava Jato

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), segundo colocado na eleição presidencial deste ano, virou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em ação judicial que apura se ele recebeu repasses da empreiteira UTC Engenharia entre maio e junho de 2013, para pagamento de dívidas de sua campanha à prefeitura paulistana em 2012.
É a primeira vez que o petista se torna réu em uma ação criminal. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público de São Paulo e aceita nesta segunda-feira, 19, pela Justiça. O valor envolvido nos repasses chegaria a 2,6 milhões de reais. Haddad nega a acusação e afirma que a UTC teve interesses contrariados durante sua gestão.
A acusação foi apresentada pelo promotor Marcelo Mendroni com base em depoimento do empresário Ricardo Pessoa, presidente da UTC, em delação premiada na Operação Lava Jato, e foi aceita pelo juiz Leonardo Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Barra Funda.
Para Haddad, a decisão é “mais uma tentativa de reciclar a já conhecida e descredibilizada delação de Ricardo Pessoa”. “Com o mesmo depoimento, sobre os mesmos fatos, de um delator cuja narrativa já foi afastada pelo STF, o Ministério Público fez uma denúncia de caixa 2, uma denúncia de corrupção e uma de improbidade”, disse.
Fonte: Planetafolha