Break

Noticias

menino guatemalteco de oito anos que morreu nesta semana sob custódia de agentes de fronteira dos Estados Unidos estava gripado antes de falecer, mas a causa da morte ainda é indeterminada, disseram as autoridades nesta sexta-feira.
Felipe Gomez Alonzo foi a segunda criança guatemalteca a morrer neste mês enquanto estava sob custódia de autoridades dos EUA, provocando revolta em ativistas defensores de imigrantes.
Gomez adoeceu depois de ser detido junto com seu pai perto da fronteira dos EUA com o México. Os dois viajaram para os Estados Unidos a partir de sua vila remota de Yalambojoch, na Guatemala.
O gabinete de investigação médica do estado de Novo México disse em um comunicado que exames detectaram que Gomez estava infectado pela influenza B, mas afirmou que "determinar a causa precisa da morte requer maior avaliação".
A agência de proteção de fronteiras dos EUA não respondeu até o momento aos pedidos de comentário sobre o diagnóstico de gripe.
Marta Larra, uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Guatemala, disse que o governo espera receber os resultados oficiais da autópsia em cerca de um mês, e que o corpo de Gomez voltará ao país dentro de aproximadamente duas semanas.
Fonte: terra

Nenhum comentário

GIRO NA NOTÍCIA

randomposts