BREAKING NEWS
latest

07/05/2019

PORTO VELHO: ADJORI protocola requerimento na Minhagência, Ministério Público e Tribunal de Contas

Na manhã de ontem, dia 06, a ADJORI, (Associação dos Jornais Impressos do Interior de Rondônia) se reuniu na capital do estado com o intuito de traçar estratégias e buscar respostas quanto a uma série de descasos que vem sendo praticado contra os jornais impressos.
Atendendo ao chamado do presidente da ADJORI, Odair Calado (Povo em Alerta), os diretores, Erielton Venturoso (Tribuna TOP), Fernando Garcia (Folha da Mata), Adair Antônio Perin, (Tribuna Popular), Osias Labajos (Folha de Vilhena), Fernando Soares (100 Limite), Clealdo Cabral (Folha do Interior) se reuniram na sala de eventos do Hotel Guajará para discutir e planejar as ações a serem executadas.
De comum acordo, redigiram um requerimento direcionado a Minhagência (Detentora da mídia publicitária do Governo do Estado de Rondônia), solicitando esclarecimentos sobre os critérios de distribuição de mídia do governo. Pois como é de conhecimento de boa parte da população rondoniense, ações publicitárias vêm sendo executadas em tvs, rádios, sites, e até mesmo em redes sociais, e sem nenhuma explicação plausível, simplesmente deixaram de fora os jornais impressos.

 Os tradicionais jornais impressos do interior do estado, são os que vivenciam, noticiam e levam as informações a grande parte da população de cidades pequenas, pois é nítido que a internet ainda não ganhou força em diversas localidades do estado, portanto o meio de comunicação mais forte e de maior acesso ainda é o jornal impresso, pois é distribuído gratuitamente em todo o comercio, órgãos públicos e boa parte da população civil. Outro ponto que merece destaque é o crescimento assustador das Fakes News, propagado no meio eletrônico com muita força, e na contra mão dessa questão, o jornal impresso continua resguardado as veracidades e as credibilidades das informações publicadas.   
Campanhas publicitárias do governo do Estado estão sendo realizadas, como, combate a violência contra a mulher,  a importância de imunização do rebanho contra a febre aftosa, divulgação do Rondônia Rural Show, enfim , diversas campanhas estão sendo executada sem a participação dos jornais impressos, num nítido descaso contra a população das cidades menores, que utilizam os impressos como a maior fonte para se manter informados. Diante dessa arbitrariedade, fica alguns questionamentos. Será que esses rondonienses não merecem ser saciados de informação? Quais os propósitos para que a agência não contemple os jornais impressos do Estado? Ou essa determinação partiu de alguma cúpula maior do Governo do Estado?
Diante de tantos questionamentos sem respostas, esse mesmo requerimento entregue a Minha Agência, foi encaminhado cópia e protocolado no Ministério Público e no Tribuna de Contas do Estado de Rondônia.


A ADJORI neste momento espero que os fatos sejam apurados, e que essas respostas venham à tona, pois no inicio deste ano, essa mesma Minha Agência fez diversas exigências para os jornais impressos se adequassem e refizessem seus cadastros para esse ano de 2019. Dezenas de documentos foram exigidos, como comprovação de circulação e tiragem, notas fiscais de impressão, certidões negativas, declarações, dentre outros. Os responsáveis pelos impressos se desdobram, e com legalidade e compromissos atenderam a todas as exigências, portanto é mais do que justos que essas explicações sejam dadas com brevidade e que os recursos públicos sejam investidos com com critérios e responsabilidade.

Fonte: TRIBUNA TOP
« ANTERIOR
PRÓXIMA »

Nenhum comentário