BREAKING NEWS
latest

28/07/2019

Presidente da ALE diz que é preciso apurar “fatos estranhos” no Detran de Rondônia

“No ano passado o Detran de Rondônia teve um superávit de 50 milhões. Orgão público não existe para arrecadar e guardar dinheiro. Dinheiro público tem que ser investido em beneficio da comunidade”, disse o deputado Laerte Gomes. Presidente da Assembléia Legislativa de Rondônia, durante entrevista em Rolim de Moura. Ele criticou duramente a gestão atual do Departamento Estadual de Trânsito e disse que a Assembléia vai abrir procedimento legal para apurar, por exemplo, o pagamento de 30 diárias a servidor num único mês. “O Detran gastou cinco milhões e meio só em diárias ano passado. Isso é absurdo”, disse Laerte.
O deputado também criticou a verdadeira “indústria de multas” que o Detran promove, inclusive atrapalhando a vida dos cidadãos, “ ouvi muitas reclamações aqui em Rolim de Moura, as pessoas dizem que ficam desanimadas pra sair porque é uma blitz em cada esquina, isso atrapalha, atrasa as pessoas, incomoda, certo que precisa prevenir, que é bom fiscalizar, mas tudo tem limite, é preciso ter bom senso”, disse Laerte Gomes, criticando também a terceirização dos serviços de vistoria veicular, segundo ele a mais cara da região Norte.
“O grupo político dominou o Detran no governo passado terceirou tudo e a vistoria que o própria Detran fazia e cobrava 30 reais agora custa dez vez mais. Isso não está certo e a Assembléia Legislativa tem a obrigação de agir para averiguar essas coisas”, asseverou Laerte Gomes.
 Fonte: Rolim Notícias
« ANTERIOR
PRÓXIMA »

Nenhum comentário