BREAKING NEWS
latest

29/07/2019

Senador Confúcio Moura propõe pacto com os municípios para melhorar a qualidade de ensino no Estado


Com o objetivo de aprimorar a educação no Estado de Rondônia, o senador Confúcio Moura propôs um grande pacto com os municípios, denominado “Pacto pela Aprendizagem”. O projeto que é de curto, médio e longo prazo, e está em desenvolvimento por sua equipe técnica desde o início de fevereiro, em dez cidades.

O projeto tem três pilares básicos: diagnóstico, formatação de leis municipais e fomentar a capacitação dos técnicos e gestores da educação, propondo uma mudança positiva na forma de aprender e de ensinar os alunos do ensino fundamental público nas redes municipais.

As ações visam a realização de reforma na gestão pedagógica, administrativa e aprimoramento infraestrutura escolar, bem como suporte nas demandas com emendas parlamentares e apoio técnico na busca de recursos no Governo Federal.

O município de Itapuã do Oeste é o primeiro a receber o projeto – lançamento no dia de 10 agosto, das 8h30 às 16h, na Praça Municipal Ayton Senna –, a ser seguido posteriormente por Ariquemes  em fase de diagnóstico, e demais municípios que manifestaram interesse..

Segundo o coordenador do projeto, Waldo Alves, o ponto fundamental é que diferentes setores (governos, empresas, sociedade civil, comunidade escolar, pesquisadores, dentre outros) têm dirigido esforços para a construção de um corpo de conhecimento acerca da educação para o século 21, a partir da identificação do desenvolvimento e da avaliação de competências que combinem as dimensões cognitivas e socioemocionais do aprendizado.

“Pesquisas demonstram que essa dimensão é especialmente relevante para reduzir as desigualdades de aprendizagem e elevar a qualidade dos sistemas educativos como um todo, além de ser imprescindível para a formação de cidadãos autônomos, solidários e produtivos, capazes de mobilizar os conhecimentos adquiridos para encarar os desafios de um mundo em constante transformação”, explica Waldo Alves.

O senador Confúcio disse que um dos maiores desafios dos novos tempos – ambicionado pelo Plano de Atuação Parlamentar –, é uma juventude que aprenda a aprender; a disponibilização de educação de primeiro mundo; e a formação de mão-de-obra qualificada, aos desejos da economia local, contemplado pelo projeto Todos Unidos no Pacto pela Aprendizagem. “A interação entre escolas, prefeituras, parlamento e a sociedade civil prepara as cidades singulares para um novo futuro”, ressalta.

O Pacto pela Aprendizagem é um compromisso em conjunto com os municípios, autoridades, empresários e sociedade em geral, no desenvolvimento de projetos educacionais efetivos, o qual funciona como um mecanismo fixo de discussão entre a sociedade em geral, os entes e/ou poderes, na busca de melhorias para os alunos da educação básica.

Nessa parceria, o projeto conta com a Fiero (Federação das Indústrias do Estado de Rondônia)  Sesi (Serviço Social da Indústria), Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Médias Empresas),  Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem na Indústria), IEL (Instituto Euvaldo Lodi), Faculdade São Lucas, Escola do legislativo / Assembleia Legislativa, 17ª Brigada do Exercito Brasileiro, Unir (Universidade Federal de Rondônia),  empresa Dydyo  refrigerantes e Grupo Energisa, Hospital do Amor.
Em tempo

De acordo com os dados do censo escolar 2017, Rondônia possui um pouco mais de 250 mil alunos da rede pública de ensino (município, estado e federal) no ensino fundamental, e pouco mais de 55 mil alunos no ensino médio público, além de um pouco mais de 40 mil alunos que frequentam o EJA.

Contudo, além do decréscimo de alunos no decorrer das séries, a distorção de idade é alta. No fundamental, nos anos iniciais, cerca de 12% estão em distorção; e nos anos finais, aproximadamente 32%. Já no ensino médio, cerca
31% dos alunos estão com mais de dois anos de atraso escolar.


Assessoria de Comunicação
« ANTERIOR
PRÓXIMA »

Nenhum comentário