BREAKING NEWS
latest

25/10/2019

Como apagar 99% do seu rastro na internet

Estar conectado à internet significa ter seus dados pessoais explorados por empresas de tecnologia e ameaçados por hackers o tempo todo. Já são mais de 4 bilhões de pessoas que navegam pela rede, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), e cada uma deixa uma "pegada digital".
Toda página da web ou aplicativo de celular que você usa coleta dados a seu respeito. Muitos deles usam rastreadores que te acompanham durante toda a sua navegação e cruzam esses dados para criar uma espécie de dossiê com todas as suas atividades na rede.
Ao acessar o Facebook, por exemplo, todos aqueles rastreadores, somados às suas curtidas, comentários e cliques no feed, mostram para a rede social quais é o seu perfil, quais são seus interesses e quais tipos de anúncios você tem mais chances de clicar. E, com base nessa informação, a empresa ganha muito dinheiro.
Para se ter uma ideia de quantos rastreadores te perseguem pela internet, acesse o site de alguma loja virtual pelo computador e, no Google Chrome, clique no ícone de um cadeado no canto superior esquerdo (na barra de endereços) e depois clique em “Cookies". Este é o número de dispositivos e sites seguindo seus passos até aqui.
O volume de informações é tão grande que muitas empresas conseguem adivinhar detalhes a seu respeito que nem você sabe como elas descobriram. Ao contrário do que sustenta a famosa teoria da conspiração, seu celular não te grava escondido para servir anúncios. Sua pegada digital é suficiente para que empresas prevejam até seus interesses futuros.
O problema não é só o incômodo de ser bombardeado por propaganda, mas o risco de que esses dados, armazenados em vários bancos de dados diferentes, caiam em mãos erradas. E também o fato de que a sua privacidade virou mercadoria.
Felizmente, ainda é possível navegar na web com algum nível de privacidade, desde que você tenha a disposição necessária para apagar cada uma das pegadas que você deixou no caminho e impedir que novos rastros sejam criados. Nem todos os vestígios da sua passagem pela rede podem ser completamente apagados, mas dá para fazer uma boa limpeza em nome da sua privacidade.
Passo 1: Encontrar e apagar cadastros antigos
O primeiro elemento a ser apagado do seu perfil virtual é o de cadastros antigos. Aqueles que você fez uma vez na vida e nem se lembra mais. Pode ser de uma loja online onde você fez uma única compra ou um aplicativo que você experimentou e depois jogou fora.
Esses cadastros que você não utiliza mais podem conter dados sensíveis, como seu CPF e data de nascimento. E se o servidor não for seguro o bastante, hackers podem se apropriar dessas informações e aplicar golpes com base nelas.
Para localizar esses cadastros antigos, acesse seu serviço de e-mail e procure na caixa de entrada pelas palavras "bem-vindo" e "cadastro", ou "welcome" (bem-vindo, em inglês) para localizar as mensagens que confirmam o seu cadastro em novas plataformas da web.
Acesse cada uma delas (se não lembrar a senha, solicite uma nova clicando em “esqueci a senha”) e procure em cada um deles a opção de excluir a conta, provavelmente disponível nas configurações. Se algum serviço não tiver o botão de excluir a conta, entre em contato com o suporte técnico da ferramenta ou empresa por chat ou e-mail.
Passo 2: Encontrar e-mails e senhas vazados
Após encontrar todos os cadastros antigos ligados aos seus e-mails e apagar suas contas em todos eles, é hora de verificar se alguma senha ou e-mail seu já foi comprometido. Quando o servidor de uma empresa é invadido por hackers, é comum que estas credenciais sejam vazadas em fóruns na web.
De posse desses dados, criminosos podem aplicar golpes ou tomar acesso a contas que você ainda usa ativamente, como, por exemplo, a de alguma loja virtual que tenha o número do seu cartão de crédito salvo, e assim fazer compras no seu nome.
Para checar se suas credenciais já vazaram de algum banco de dados, acesse o Firefox Monitor - plataforma que acompanha casos de informações comprometidas divulgados mundo afora. Digite seu e-mail e confira se ele já apareceu em alguma brecha de segurança, qual foi e, se sua senha tiver vazado também, trate de mudá-la imediatamente.
Passo 3: Desconectar terceiros das suas contas
É comum que alguns serviços e aplicativos peçam acesso ao seu Facebook ou sua conta do Google para facilitar o login em um cadastro novo. Nesses casos, essa empresa passa a ter acesso à sua conta e, em alguns casos, pode até fazer alterações nela em seu nome.
A próxima etapa é, portanto, desconectar estes serviços e aplicativos das suas principais contas. Confira nos links abaixo quais empresas têm acesso à sua conta e remova cada uma delas.
Empresas que têm acesso ao seu Facebook
Empresas que têm acesso ao seu Instagram
Empresas que têm acesso ao seu Twitter
Empresas que têm acesso ao seu LinkedIn
Empresas que têm acesso à sua conta do Google
Passo 4: Apagar redes sociais
Agora que você tirou das suas redes aplicativos e serviços de terceiros, é hora de apagar de vez suas contas de mídias sociais. Este ponto é talvez o mais importante porque plataformas como Facebook e Instagram acumulam um grande volume de dados a seu respeito.
É preciso prestar um pouco mais de atenção nesta parte porque a maioria das redes sociais dificulta a vida do usuário que quer apagar sua conta. Apenas um clique separa a opção de deletar seu perfil da de apenas "congelar" seus dados por um tempo. Nós separamos para você o link correto para apagar sua conta em cada uma das principais redes.
Passo 5: Limpar sua conta do Google
Se você está na internet, há grandes chances de que você tenha uma conta do Google. Gmail, YouTube, Chrome, Waze e Android são só alguns produtos da empresa que você talvez tenha usado. Por meio deles, ela consegue capturar um imenso volume de dados a seu respeito.
Talvez você não queria excluir de vez sua conta do Google para não perder acesso a todos aqueles serviços gratuitos e úteis, mas é saudável fazer, pelo menos, uma limpeza na coleta de dados.
Felizmente, o gerenciamento de dados do Google é mais acessível que o de outras plataformas. Por meio desta página, você pode controlar o que a empresa sabe sobre você e apagar as informações que você não quer que ela continue guardando. Confira um atalho simples para cada ferramenta de limpeza:
Apague suas atividades (pesquisas, sites acessados, vídeos vistos e lugares visitados)
Bloqueie o registro de atividades (histórico, atividades, localização e vídeos vistos)
Faça o download dos seus dados
Apague serviços que fazem parte do Google (YouTube, Gmail, Google Pay etc.)
Se tiver certeza do que quer, você também pode deletar sua conta do Google e tudo o que há nela.
Passo 6: Apagar links da busca do Google
Após excluir suas contas nas redes sociais, é hora de apagar os links que levam a elas na busca do Google. O próprio buscador permite que usuários peçam a exclusão de URLs desatualizadas dos resultados de pesquisa.
Basta acessar o Google Console e colocar ali os links das suas redes (que não existem mais). Esta etapa é opcional: se você não solicitar a remoção, o Google vai apagar o link sozinho após algum tempo de qualquer maneira.
E nem adianta tentar: se o perfil ainda estiver ativo, ele não será excluído.
Passo 7: Apagar e bloquear rastreadores
Agora é hora de dar um "trato" no seu navegador apagando e bloqueando o registro de novos rastreadores. Se você usa o Chrome, basta acessar as configurações que permitem limpar dados da navegação (copie e cole chrome://settings/clearBrowserData na barra de endereços) e selecionar a remoção dos cookies, para começo de conversa.
Vale a pena instalar um bloqueador de anúncios no seu navegador para impedir o acúmulo de novos rastreadores. Na loja de extensões do Google Chrome há diversas opções dos chamados "adblockers".
Mas para despistar até mesmo o Google, a sugestão é trocar de navegador: o Opera é uma opção leve e rápida que já vem com bloqueador de rastreamento embutido. No celular, a dica é trocar o Chrome pelo Firefox Focus ou o Safari (se você estiver no iOS).
Se você usa um computador com Windows, vá até o menu Iniciar e selecione Configurações > Privacidade. Ali você pode desligar todos os recursos que coletam dados da sua navegação pelo sistema e pela web.
No iPhone, abra o app de Ajustes e acesse Privacidade para ver a que dados os apps do seu celular têm acesso. Mais abaixo, na mesma tela, vá até Publicidade e ative o recurso que diz "Limitar Publicidade Rastreada".
No Android, porém, é um pouco mais difícil. Cada fabricante tem sua própria versão do sistema e nem todas facilitam o acesso às suas configurações de privacidade. Procure pelas palavras "privacidade", "publicidade", "anúncios" ou algo semelhante no app de configurações do seu celular para descobrir como limitar esse rastreamento no celular.
Passo 8: Trocar de buscador
Se você realmente quiser apagar seus rastros na web, é preciso boicotar de vez o Google - incluindo o buscador. A recomendação é usar o DuckDuckGo, um motor de buscas que não coleta dados nem te rastreia por toda a web.
Ele não é tão inteligente e eficiente quanto o rico e poderoso Google, mas você pode usar um truque para conseguir, através dele, os mesmos resultados do concorrente, só que protegendo os seus dados: basta digitar !g no campo de buscas na frente do termo que você quer pesquisar.
Passo 9: Use credenciais descartáveis
Da próxima vez que você precisar fazer o cadastro em alguma plataforma e tem certeza de que você não voltará a usar aquele serviço no futuro, tente realizar o seu login usando credenciais descartáveis. Há sites, como o 4devs, capazes de gerar números artificiais de identidade, como CPF e RG, que passam em qualquer verificação de autenticidade na web.
Mas atenção: não use números falsos de documentos em sites do governo, em registros públicos de órgão de autoridade ou serviços financeiros e de comércio. Use apenas em páginas que exigem esses dados para realizar serviços privados e superficiais. Lembre-se que falsidade ideológica é crime.
O que não é crime (e é bem útil) é utilizar e-mails descartáveis. O TempMail, por exemplo, gera endereços de e-mail e caixas de entrada que duram apenas alguns minutos - tempo suficiente para você fazer um cadastro em um site ou aplicativo e depois nunca mais receber propaganda ou spam, além de proteger seu real endereço eletrônico.
« ANTERIOR
PRÓXIMA »

Nenhum comentário